quarta-feira, 28 de maio de 2008

Professor Bambo


Porto, 27 Mai (Lusa) -- O auto-intulado vidente professor Bambo, visado hoje numa operação da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da PSP/Porto por alegado envolvimento em extorsão, não ficou detido após o interrogatório a que foi sujeito, disse uma fonte policial.
O senegalês foi ouvido nas instalações da DIC/Porto da Rua da Boavista.
De acordo com a fonte, a operação policial foi desencadeada durante a tarde, na sequência de "meia dúzia" de queixas de pessoas que se declararam alvo de extorsão por parte do também auto-intulado conselheiro espiritual e astrólogo.
A fonte não confirmou uma primeira informação sobre o caso, que também referenciava o professor Bambo como suspeito de um crime de violação.
Segundo outra fonte policial, os agentes da DIC promoveram buscas no consultório/casa que o suspeito tem no Porto, em operação desenvolvida ao longo de duas horas.
Operação semelhante decorreu no consultório e na habitação do professor Bambo, em Lisboa, envolvendo neste caso efectivos da DIC da Capital.
Para entrar na parte domiciliária do edifício ocupado pelo professor Bambo no Porto, os agentes da DIC tiveram que recorrer ao trabalho de um serralheiro.
O astrólogo mostrou-se "colaborante" com a polícia durante toda a operação, referiu a fonte.
Nascido em 1956 na cidade senegalesa de Kabendou, o alegado vidente trabalha em Portugal há cerca de dez anos.
JGJ/PM/MSP/MZB.
Lusa/fim

Nenhum comentário: