sexta-feira, 2 de maio de 2008

PSP desmantela rede de tráfico de cocaína em Faro e Olhão

Oito presumíveis traficantes presos e 6000 doses de cocaína apreendidas foram os resultados mais visíveis da operação que a PSP de Faro levou a cabo na madrugada do dia 1, na cidade de Faro e arredores, bem como em Olhão.
A investigação decorria desde Fevereiro de 2007 e visava «desmantelar um grupo que se dedicava de forma concertada ao tráfico de estupefaciente, nas cidades de Faro e Olhão». «Com esta operação pretendeu-se não só combater o tráfico e consumo de estupefacientes, mas também contrariar a tendência dos criminosos locais de recurso ao furto e a outros crimes contra o património, considerando que os locais visados vinham nos últimos tempos a ser referenciados pela PSP como palco da troca directa do produto dos furtos ocorridos nas cidades e imediações, por estupefaciente». Os oito homens detidos têm idades entre os 22 e os 45 anos. Da operação, que incluiu ainda seis mandados de busca a automóveis, bem como nove buscas domiciliárias, resultou também a apreensão de uma pistola proibida, três munições, cerca de quatro dezenas de telemóveis, uma aparelhagem digital e cerca de 13.500 euros em numerário, entre outro material diverso. A acção foi desenvolvida pela Esquadra de Investigação Criminal de Faro do Comando Distrital de Polícia de Faro, apoiada pelo Destacamento do Corpo de Intervenção, contando com a participação de mais de três dezenas de elementos policiais. A operação vem, no seguimento do esforço que tem vindo a ser feito pelo Comando Distrital de Polícia de Faro para combater este tipo de criminalidade. Com efeito, ainda na passada terça-feira foram detidos em Portimão 12 indivíduos, apreendidas 3800 doses de cocaína, 5800 doses de heroína e um total de cerca de 5300 euros, bem como um número elevado de jóias e artigos em ouro, telemóveis e outros artigos supostamente provenientes da actividade do tráfico junto aos consumidores, numa operação que marcou o culminar de outra investigação em curso e visava combater o mesmo tipo de crime.

Nenhum comentário: