domingo, 20 de julho de 2008

pó de talco não serve só para o rabinho dos bébés

Heroína e cocaína substituídas por pó de talco em esquadra de polícia
Cem quilos de droga, que estavam destinados a ser destruídos, desapareceram da principal esquadra de polícia de Sevilha, em Espanha, depois de alguém ter substituído os estupefacientes por pó de talco e outras substâncias. O caso está agora a ser investigado pelo departamento de assuntos internos.
Segundo relata o jornal El País, o alerta foi dado pelo chefe superior de polícia da Andaluzia Ocidental, Enrique Alvarez, após a realização de uma contra-análise, antes da destruição de cocaína apreendida. Este procedimento revelou que na sua presença não tinha qualquer tipo de estupefaciente, mas antes outras substâncias que apresentavam uma cor semelhante.
A inspecção da restante droga que se encontrava armazenada na esquadra revelou que tinha desaparecido 50 quilos de cocaína e outros tantos de heroína. O caso foi de imediato denunciado ao departamento de assuntos internos da polícia, que agora está a investigar a troca da droga por pó de talco e outras substâncias que, pela sua cor, permitiam que o roubo não fosse identificado sem uma análise.
O jornal espanhol aponta que o processo burocrático para a destruição de droga apreendida pode levar anos, o que leva a uma acumulação enorme de estupefacientes em algumas esquadras, que muitas vezes não têm condições adequadas para as guardarem.
Segundo o El País, trabalham cerca de 50 agentes na esquadra onde sucedeu este caso, que, em teoria, só poderiam aceder ao lugar onde a droga estava armazenada acompanhados por um superior. Porém, esta norma «foi relativizada pela rotina», segundo a publicação, que dá conta ainda que o espaço não possuía qualquer sistema de videovigilância.
A droga que desapareceu pode alcançar um preço final no mercado de 10 milhões de euros.
Fonte: IOL Diário

Nenhum comentário: