quarta-feira, 2 de julho de 2008

Polícias têm 10 mil armas guardadas

Na PSP, cinco mil pistolas Glock 19 a estrear estão guardadas a sete chaves num armazém da Quinta das Águas Livres, em Belas, sede da Unidade Especial de Polícia. A GNR também mantém armazenadas outras tantas armas. As dez mil novas pistolas até já têm coldres que as equipem – a sua falta era a justificação oficial para não poderem ser entregues. Nas duas forças de segurança, estranha-se o atraso na distribuição das armas. O Governo promete, para breve, novidades sobre o assunto.
O reequipamento da PSP e GNR com as novas Glock 19 passou por vários percalços. No entanto, em Junho de 2007, os tribunais deram razão ao Ministério da Administração Interna (MAI) no diferendo mantido com o fabricante preterido, a Walther.
A nova pistola foi apresentada pelo MAI em finais de 2007. Mas, já em Fevereiro deste ano, e como o CM noticiou, PSP e GNR notaram, durante os testes, que a arma tinha a patilha de segurança no lado direito: ideal para atiradores canhotos (a larga maioria do efectivo é destra). O MAI foi obrigado a contactar o fabricante, que reparou a anomalia, sem custos adicionais. A empresa custeou ainda a formação de técnicos de manutenção de armamento da PSP e GNR . As dez mil pistolas Glock regressaram então às instalações das duas forças de segurança.
O CM apurou que, pelo menos desde Maio, as mesmas permanecem guardadas. PSP e a GNR terminaram recentemente cursos de incorporação. Em nenhuma das duas formações, os alunos usaram as novas pistolas.
Fontes das duas forças de segurança interrogam-se sobre o atraso na distribuição das dez mil armas. "Provavelmente o Governo espera pelo melhor momento político para o fazer", disse fonte policial.
Uma porta-voz do MAI disse ontem ao CM que o secretário de Estado da Administração Interna, Rui Sá Gomes, assegura que "em breve haverá novidades".
FONTES OFICIAIS RECONHECEM ATRASO
Apesar de ainda não ser certo, é provável que o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, anuncie a distribuição das cinco mil armas da PSP no dia 2 de Julho, data em que se celebra mais um aniversário desta força de segurança. Na GNR, nem sequer há ainda estimativas. Fontes oficiais das duas polícias contactadas pelo CM reconhecem que as dez mil novas Glock 19 ainda não tiveram actividade operacional. Um responsável da PSP negou que as cinco mil pistolas estejam ‘trancadas’ em Belas, mas também não avançou em que local estão as armas. "O atraso deve-se à implementação dos novos coldres", explicou. Já a GNR confirmou, através de uma outra fonte oficial, não ter também distribuído as novas armas. "Continuamos à espera de novos coldres", explicou.
PORTO JÁ TEM EQUIPAS CONTRA CARJACKING
O comando da PSP do Porto já tem formadas equipas ‘anticarjacking’. Os comandos de Lisboa e Setúbal foram os ‘tubos de ensaio’ das Equipas de Reacção Táctica (nome técnico das novas unidades). No entanto, já este mês, agentes da Unidade Especial de Polícia (UEP) estiveram no Porto, e constituíram duas destas equipas. As mesmas não entraram ainda em funcionamento, porque se aguarda pela constituição formal de destacamentos da UEP no comando do Porto. Os agentes estão escolhidos, mas falta o dinheiro para ampliar as instalações existentes, não só no Porto mas também em Faro.
Fonte: Correio da Manhã

Nenhum comentário: