segunda-feira, 18 de agosto de 2008

PARA QUE NÃO HAJAM DÚVIDAS

Abrantes: GOE atingido por um dos assaltantes



Polícia já sabe quem foi o autor do disparo que atingiu um agente do Grupo de Operações Especiais (GOE), da PSP. Apenas falta o resultado da análise balística, mas a reconstituição do cenário do tiroteio permitiu apontar a culpa a Carlos Aleixo, detido em preventiva no estabelecimento prisional do Linhó, noticia o Diário de Notícias (DN).
Abrantes: reconstituição do cerco aos suspeitos
Abrantes: polícia baleado durante cerco a suspeitos
Segundo uma fonte da Polícia Judiciária (PJ) garantiu ao DN que o «Caso da Abrançalha», como ficou conhecido, terá um desfecho rápido. «Este caso estará encerrado dentro de muito pouco tempo», afirmou a fonte. Para tal, a PJ está apenas à espera da conclusão da análise balística, mandada com nota de urgência para o Laboratório de Polícia científica, e dos exames médico-legais.
A mesma fonte da Judiciária considerou ainda a intervenção da PSP um pouco precipitada e os elogios a Rui Pereira, Ministro da Administração Interna, à actuação da polícia, desadequados.
Abrantes: MAI elogia actuação da PSP
Luís Barros, de 33 anos, foi baleado na nádega esquerda, com perfuração da bexiga, em consequência da troca de tiros entre a polícia e o «gang» da Abrançalha.

Nenhum comentário: