sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Polícia doente


Médicos rescindem contratos


Os médicos que prestam serviço nas esquadras da PSP estão a rescindir os contratos. Em causa está o atraso no pagamento do ordenado que por vezes chega aos oito meses.
O alerta é dado pelos profissionais da Polícia que revelam que os médicos contratados para prestar serviço nos postos da PSP estão a rescindir os contratos. Não há prazos para cumprir pagamentos e os médicos acabam por esperar vários meses pelo dinheiro que lhes pertence.
Por exemplo, em dois anos, a zona do Porto perdeu metade dos médicos que tinha nas esquadras. Em consequência fecharam também os postos de atendimento. Desde 2005 que os polícias descontam 1,5% do ordenado para os Serviços de Assistência na Doença. Mas Paulo Rodrigues garante que esse valor não assegura cuidados de saúde.
A TVI contactou o Ministério da Administração Interna que remete qualquer esclarecimento para a Direcção Nacional da Polícia. Já a PSP não comenta o alerta dos agentes de segurança.
Fonte: TVI

Nenhum comentário: