segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Quinta do Mocho: Um morto e cinco feridos

O Ministério da Administração Interna não faz, para já, comentários sobre os incidentes registados na última madrugada na Quinta do Mocho, no concelho de Loures, que resultaram num morto e cinco feridos, adiantando apenas que foi ordenado um reforço do reforço do patrulhamento na zona. O jovem de 20 anos foi morto dentro da própria casa por um grupo que, segundo a mãe da vítima, vinha de uma festa na rua Agostinho Neto, onde já teriam disparado alguns tiros. Uma fonte policial confirmou que cinco pessoas ficaram feridas naquele local, por disparos efectuados a partir de dois carros em movimento. Dois dos feridos foram levados para o Hospital Curry Cabral e outros dois para Santa Maria, tendo um deles sido submetido durante a manhã a uma intervenção cirúrgica. Confrontada com estes incidentes, uma fonte ministerial limitou-se a adiantar que já foi “determinado o reforço da presença policial e do patrulhamento, o que envolveu a Unidade Especial de Polícia” para a Quinta do Mocho. A mesma fonte lembrou ainda que, no dia 13 de Agosto, o ministério acordou um protocolo com a Associação Nacional dos Municípios Portugueses, que vai enquadrar os contratos locais de segurança que pretende assinar com várias autarquias, a começar pelo Porto, Loures e Sintra, já em Setembro. Estes contratos, anunciados depois dos incidentes em grupos rivais na Quinta da Fonte, também no concelho de Loures, prevêem um reforço do policiamento de proximidade nos bairros considerados problemáticos e várias iniciativas para prevenir e combater a delinquência juvenil. O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, garantiu ainda que o Corpo de Intervenção e o Grupo de Operações Especiais (GOE) da PSP “vão intervir sempre que for necessário”.

Fonte: Lusa, PÚBLICO

Nenhum comentário: