quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Pedofilia: 23 portugueses identificados em operação


Polícia de 11 países investiga rede que troca conteúdos pedófilos na internet



A Polícia Judiciária identificou 23 pessoas no âmbito de uma operação Internacional, de combate à pornografia e abuso sexual de menores na Internet realizada quarta-feira.
Fonte da PJ explicou ao PortugalDiário que a operação teve origem em informação recolhida no Brasil e envolveu um total de 11 países de todo o mundo. Segundo a Polícia Federal do Brasil as investigações já identificaram aproximadamente 200 pedófilos em mais de 70 países, sendo que só na Holanda foram identificados cerca de 100. Em Israel e na Grécia os investigadores identificaram, respectivamente, 30 e 22 pessoas envolvidas com pornografia infantil.
Em Portugal a PJ identificou 23 pessoas na sequência de 18 buscas domiciliárias, e não domiciliárias, que ocorreram em todo o país. Fonte da Judiciária explicou ao PortugalDiário que estas pessoas acederam a conteúdos pornográficos com menores através da utilização de programas de troca de ficheiros Peer-to-Peer (P2P). «Estas pessoas acederam a estes conteúdos, mas, segundo a definição deste tipo de programas também poderão ter disponibilizado conteúdos deste género».
Agora será avaliada a responsabilidade dos indivíduos em relação aos conteúdos e a sua ligação com a rede internacional de distribuição de pornografia de menores, para apurar se serão constituídos arguidos, afirmou a mesma fonte.
Segundo um comunicado da PJ «estes programas de distribuição têm obrigado a uma particular atenção de prevenção por parte desta Polícia, dada a verificação da sua capacidade de permuta de informação, bem como da possibilidade de anonimato que os mesmos garantem. Esta é aliás, uma preocupação actual no combate ao fenómeno da Pedofilia na Internet e que fomenta a cooperação policial a nível Internacional, de que esta operação é exemplo».
A operação levou à apreensão de diverso material informático, nomeadamente: 25 computadores de secretária, 13 computadores portáteis, 33 cartões de memória, 4 máquinas fotográficas, 709 discos ópticos, 23 discos rígidos externos, 1 PDA, e 5 telemóveis. No Brasil cerca de 650 polícias fizeram cumprir 113 mandados de busca e apreensão, mas os resultados da operação ainda não são conhecidos.

Fonte: IOL Diário

Um comentário:

david santos disse...

Feliz Ano Novo!
Combate à pedofilia: SEMPRE!!!!