terça-feira, 4 de agosto de 2009

Casa de ferreiro, espeto de pau

Furtos e agressões na Escola de Polícia

O objectivo é aprender a combater a criminalidade, mas alguns alunos que frequentam o curso para futuros agentes da PSP, na Escola Prática de Polícia (EPP) de Torres Novas, parecem não estar a assimilar a matéria. Além de furtarem material aos companheiros, juntam-se para os agredir ou discriminar. A direcção da escola diz estar atenta a estas ocorrências.
"São comportamentos que não prestigiam a PSP e deviam ser severamente punidos", afirmou fonte da instituição ao CM, manifestando-se "envergonhada" com a "atitude complacente" da hierarquia.
Segundo apurámos, os problemas começaram logo no início do curso para 900 candidatos a agentes, com o furto de um computador portátil a um aluno. O equipamento nunca chegou a ser recuperado.
Meses depois, "de forma astuciosa e vingativa, um aluno subtraiu os manuais das disciplinas a um colega do 3º grupo, um ou dois dias antes dos testes", adiantaram as nossas fontes.
O mês passado, um grupo de formandos juntou-se para agredir "um aluno do 7º grupo", colocando "um pano à volta da cabeça da vítima para não serem denunciados".
Como se tudo isto não bastasse, uma candidata de forte compleição física tem sido "ofendida durante todo o ano, com impropérios e comentários depreciativos, o que lhe tem causado sentimentos persecutórios e de humilhação", acrescentam. A direcção de ensino da EPP, através da Direcção Nacional da PSP, assegura que determinou a abertura de processos a todos os casos de que teve conhecimento, mas não divulga o seu desfecho por serem do foro interno da escola.

PORMENORES

"CHAIMITE"
Uma das alunas é apelidada com frequência de "chaimite, gorda ou bomba de água". Até nos livros e nos cadernos já lhe escreveram estes insultos.

VINGANÇA
Fontes da EPP temem que muitos destes casos provoquem situações de vingança no final do curso. Agora, as vítimas evitam reagir com receio de serem expulsas.

QUEIXA
O furto de computador portátil foi comunicado à esquadra da PSP de Torres Novas, assegura a direcção da escola. Foi ainda aberto um inquérito interno.
Fonte: Correio da Manhã

Nenhum comentário: