terça-feira, 19 de abril de 2011

Polícias com novas regras de «boa educação»


Polícias com novas regras de «boa educação»

ASPP critica «Regulamento de Continências e Honras Policiais»


A Associação Sindical de Profissionais de Polícia (ASPP) ficou indignada por não ter sido consultada e por achar «exagerado» o diploma «Regulamento de Continências e Honras Policiais», que regulamenta os novos comportamentos da Polícia de Segurança Pública junto dos superiores hierárquicos, instituído desde o final de Março.

Paulo Rodrigues, presidente da ASPP, disse ao tvi24.pt que «o documento é importante, mas as medidas apresentadas são exageradas ao ponto de tentar regulamentar o que é a boa educação das pessoas».

«O documento existente neste momento é exagerado e é uma tentativa de regular a boa educação dos polícias, é o plasmar do documento que o polícia deve cumprir. O bom dia ou boa tarde ao superior hierárquico, mesmo que não esteja em cumprimento de funções, deixá-lo passar ou passar por trás, é um exagero», disse Paulo Rodrigues.

O presidente da ASPP referiu que a indignação da unidade sindical já foi mostrada à Direcção Nacional da PSP, que justificou o diploma como a força de segurança ser «civilista, uniformizada, hierarquizada e armada». No entanto, Paulo Rodrigues espera que as novas medidas não sirvam como penalização dos membros da PSP.

A ASPP espera que as novas regras sejam geridas com «bom senso» numa expectativa de que «pelo menos sejam instituídas para ajudar os agentes nos modos como devem proceder, como devem comportar-se quanto a posturas e manuseamento das armas em cerimónias e em serviços e não sirva como medida de reprimenda e processo que sirva para penalizar disciplinarmente os polícias», frisou.

O novo diploma frisa que, como nova medida, os agentes da PSP, ao cruzar-se com um superior hierárquico num local apertado, devem ceder a passagem ou pedir licença para passar por trás. A continência deverá ser agora acompanhada com as palavras «senhor» ou «senhora», seguindo-se da categoria ou da função e do nome do superior ou subordinado a que se dirige.

Na entrada para as viaturas, os polícias devem fazê-lo por ordem crescente de categoria e sair por ordem inversa e não devem entrar nem abandonar qualquer dependência que seja de utilização comum, sem pedir licença ao elemento de categoria superior que estiver presente. Estando ou não «uniformizados, os agentes da PSP devem cumprimentar os superiores hierárquicos ou funcionais, mesmo que estes não estejam uniformizados, refere o documento publicado em Diário da República.

Fonte: TVI24

Nenhum comentário: