sexta-feira, 15 de julho de 2011

Agente da PSP multado por cortar mal a relva

Agente da PSP multado por cortar mal a relva


Um agente da Direcção Nacional da PSP, em Lisboa, foi multado em 313 euros por não ter cortado em condições a relva de um jardim interior e por, alegadamente, ter dito a um superior que já não possuía condições psicológicas para continuar a desempenhar aquela tarefa.


A punição do polícia (um agente principal) foi publicada ontem em Ordem de Serviço. O texto refere que a multa (correspondente a cinco dias de serviço) fica suspensa pelo período de um ano.“No dia 26 de Março de 2011 não aparou convenientemente a relva do jardim central desta Direcção Nacional, nem cortou as ervas na zona envolvente nem na parada interior do edifício principal, conforme lhe havia sido determinado superiormente e após ter sido chamado ao Gabinete do Sr. Chefe da Área de Logística do Departamento de Apoio Geral, para se pronunciar sobre a forma como tinha executado o serviço, ter respondido: “Eu não faço mais nada, tiraram-me do meu cantinho e agora não tenho condições psicológicas para fazer este trabalho, pode escrever que não há problema”, refere o texto.Um polícia contactado pelo PÚBLICO considerou este caso como “uma das muitas singularidades da PSP”, lembrando ainda que no último ano se registaram algumas outras situações caricatas, nomeadamente o louvor atribuído a um polícia destacado para a messe e que se terá destacado por saber fazer centros de mesa (com flores) de grande beleza.


Na GNR, por seu turno, foi louvado um militar pela habilidade em enfeitar árvores de Natal.


Fonte: Público